segunda-feira, 9 de agosto de 2010

.

Se me vires a chorar,
Não me venha lá com pena
Um dia hão de se apagar
As lágrimas, que dilema

Mas se me vires num bar
A beber, talvez sorrir
Não venha cumprimentar
Tal se a dor fosse sumir

Portanto, não me conclua
Me deixe só, pela rua
Noite d'sol, dia de lua

Se foi em vão que me entreguei?
Não, eu sei. É assim que vejo
Todo o bem que eu traguei.


Frase do dia:
"Entrego-me às palavras como o silêncio ao deserto."
Carlos Augusto Viana

Nenhum comentário:

Postar um comentário