Postagens

Mostrando postagens de 2014

Uma plantinha

Imagem
Era coisa de umas nove da noite quando minha me ligou perguntando se eu poderia acompanhá-la no velório de um amigo seu, falecido há pouco. Quem é, mãe? Waldir, Waldir Leite. Claro que eu o conhecia, como não lembrar daquele senhor que cultivava e manipulava plantinhas, ele que, prestando serviços ao shopping em que minha mãe trabalha há décadas, vivia por lá, sempre de bermuda e chinelo? Minhas maiores lembranças dele vêm de minha infância, quando vez por outra eu ia à sala de minha mãe e de repente, em meio àquele mundo de gente trajada como manda o cânon de uma grande empresa, aparecia aquele senhor simpático, puxando conversa, meio indiferente ao ambiente business que o circundava. Eu era criança e claro que na época não formulava nesses moldes a imagem dele. Na minha cabecinha, ele devia ser um cara legal.
Pois fui acompanhando minha mãe, que não sabia bem onde era a casa dele. Sim, eu disse a casa, porque esse fora o local que, antes de partir, ele escolhera para seu velório. …

A manga

Imagem
Não costumo acompanhar o noticiário, prefiro não crer que o mundo seja aquele amontoado de infortúnios que eles insistem em proclamar. Não vou me alongar para justificar essa posição aparentemente a favor da ignorância ou da insensibilidade porque já falei disso outras vezes, aludindo sempre ao velho Braga e à sua crônica Os jornais. É bom quando alguém fala com admirável competência o que você gostaria de ter dito.
Ontem, porém, para extirpar da casa o silêncio que já começava a me incomodar, liguei a tevê e, enquanto preparava – ou melhor, tendo em vista a minha pouca habilidade gastronômica, adaptava– o jantar, ouvi da cozinha a notícia que animou esta crônica: aqui perto de casa, num cruzamento de grande movimentação comercial e em plena luz do dia, um homem morreu eletrocutado ao tentar tirar uma manga de um pé que estava situado dentro do terreno de um banco. É isso mesmo: havia um estabelecimento bancário, um muro com cerca elétrica, uma mangueira provavelmente com alguns galh…